segunda-feira, 23 de novembro de 2015

...Vontade...

Anseio em despertar, quebrar as correntes que atam meu coração.
Abrandar a dor que faz das lágrimas um precipício sem fim.
Caio sem temer o céu, apenas crendo em um milagre.
Ouvindo a voz em mim gritar, clamar a liberdade.
E ouvindo a resposta dos ventos, sei que posso voar.
Asas de luz, um mundo azul, flutuar em lembranças, um sonho em pleno ar.
Tomo em minhas mãos a responsabilidade de quem sou, de quem quero ser.
Uma estrela cadente a iluminar caminhos.
Um andarilho que busca sabedoria.
Um coração que ama.
Acreditando em cada vida, seguindo por todos os sonhos, vencendo a dor.
Através de uma inspiração ou de minha própria vontade.

Sigo crescendo, perdoando, cultivando em mim mesmo como o guerreiro que sou.

Nenhum comentário :