Mostrando postagens com marcador Protesto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Protesto. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

...Os tempos mudaram...

Os tempos mudaram.
Em meio a uma confusão de opiniões religiosas, políticas, e de mídias inescrupulosas e manipuladoras, grupos populares ditos como formas de alcançar direitos específicos à sua classe correspondente na sociedade, levantam-se com certo furor de forma a serem respeitados pela força, mas que, na verdade tentam conquistar, dividir, repartir e transformar deveres em privilégios sem consequências. Tornando o poder algo inconsistente e manipulável a conhecedores de brechas jurídicas e morais.
Comecei o texto de forma singular, até complexo de ser entendido, pois vejo pessoas que não compreendem o que vivem. Temos inúmeras opiniões e pontos de vista sobre todas as áreas e temas possíveis. Mas torna simples de entender desta seguinte maneira:
Poderes antigos que, há algum tempo, governavam opiniões, perdem força. Nossas mídias cresceram desta forma e hoje lutam para manter-se vivas. Em paralelo, hoje formam-se opiniões ditadas por mídias que há muito beiram à inconsequência, a internet ganha um grande espaço, sem o compromisso da verdade, não que a mídia que consideramos profissional exerça alguma responsabilidade também.
Foi-se o tempo que uma notícia, dirigida por meios inescrupulosos que visam apenas manter o medo e a raiva como forma de controle, tornara-se lei incontestável. Porém, pensando da mesma forma, não podemos manter um padrão moral apenas pensando com o mundo em constante transformação.
Leis devem ser transformadas, pensamentos públicos precisam crescer e pessoas entender que antes de sermos negros, homossexuais, mulheres ou qualquer outra divisão fenotípica somos humanos. Leis precisam ser pensadas em todos nós antes de um grupo específico. Muitos dirão que isso já existe, mas quero dizer: “Chega de cotas, chega de privilégios à um grupo apenas”, quero respeito a todos, quero o direito de ter um emprego de acordo com minha capacidade, um salário justo, uma vida sem tanto medo de sair de casa, quero um mundo como todos querem.
Utopia, pode até ser, mas cansei de ver injustiças, feministas lutando por direitos que já tem, afro-brasileiros encontrando um meio de se diminuir para poder crescer, ou qualquer outro grupo simplesmente não sabendo o que quer, mas querendo tudo o que há.
Sim, é um momento de se tomar cuidado, pois partidos transformam ideologias em pequenos conflitos que inebriam mentes, afinal, enquanto tantos lutam pelo nada, onde seus ideais tornam-se armas contra si mesmo, poucos conseguem enxergar além, a realidade é que enquanto houver separação, aqueles que se dizem espertos confundem, destroem, simplesmente com teorias absurdas. Pois a moral é uma: amar, respeitar e ser respeitado, não faça a outros o que não querem que seja feito a você.

Faço um apelo à consciência, dos poucos que lerem este humilde texto, não nos definimos por sermos homens, mulheres, homossexuais, cristãos, umbandistas, ou qualquer outro tipo de denominação. Nos definimos por sermos humanos, e como humanos precisamos entender que onde acaba o meu direito começa o do próximo.
Como nota final, agora que temos a chance de mudar, pensem no que querem pro futuro do Brasil, votem conscientemente.

segunda-feira, 23 de julho de 2018

...O grito e o despertar...

Todos se reuniam
O cavalgar
O sonhar
A respiração demonstrava o nervosismo da palavra
De espadas na mão e uma voz no coração
Gritavam e corriam, avançando contra o inimigo
Nossa vontade era de fugir, mas a liberdade estava a proferir
Por um país melhor, pelo nosso lar
O sentimento pelo qual valia lutar
Corpos ao chão em um brandir de uma arma
Que vire uma canção este som
A voz do trovão
E de meio a esta confusão
Há aquele que grite
Liberdade ou morte
O som da minha sorte
Por um país melhor
Pelo ideal a se construir
Meu Brasil a surgir
A germinar uma nação
Onde viverá o meu coração.
Independência ou morte - Pedro Américo

Obs: Poema recitado pelo Vinícius num sarau em seu colégio.
Autoria de Thiago Ribeiro

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

...Aonde o ser humano quer chegar?...



Recentemente aconteceu uma tragédia em uma das cidades históricas de Minas Gerais. Acredito que todos saibam, mas, de acordo com as primeiras informações dadas por meios de comunicações uma represa de detritos de minérios rompeu repentinamente, causando um desastre ambiental sem igual em nosso país. Sem contar com as vidas perdidas e lares que jamais serão recuperados.
Às vezes me pergunto onde o ser humano quer chegar, com atitudes mesquinhas baseadas em pura ganância e desleixo com a vida e meio ambiente.
Entre as notícias aterrorizantes funcionários que trabalhavam no local contaram que por volta das 04h30minh sentiram como se fosse um terremoto, e assim começou uma enxurrada de lama misturada com detritos de minério soterrou casas no Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais.
Para a conclusão desta notícia conduzida pelos meios de comunicações apenas quero ressaltar que a estimativa é que o estrago ambiental foi maior do que o demonstrado, sendo que outras localidades podem ter sido afetadas atingindo cerca de duas mil pessoas, até então levemente contabilizado.


                Conclusões pessoais: Posso esta falando besteira, mas como mineiro me sinto aterrorizado com uma notícia desse porte, sabendo que até houve fiscalização, no entanto, será que a mesmas foi ou teve seus procedimentos realizados corretamente, será que poucos receberam a famosa propina para que fizessem vista grossa, será que mesmo constatando as falhas algo poderia ser feito para escoar ou aliviar a tensão sobre aquela barragem? Será? Será?
                Acho que agora ficam no ar apenas o será. Perguntas que jamais serão respondidas, afinal muitos acreditam e outros sabem que neste meios nem tudo que reluz é ouro.
                No entanto, mesmo não podendo devolver as vidas perdidas, recuperar a fauna e ou trazer de volta os lares violentados por ambições desenfreadas. Ainda podemos fazer muito, exercitando o coração e tornando a palavra ser humano algo real e físico, fazendo doações que possam ser dirigidas aquele povo tão sofrido e ainda sim, guerreiro.  Não entrarei no mérito ou demérito de dizer o que deve e o que eles precisam, as coisas básicas são óbvias, mas entre todas a mais importante com certeza seria a água.
                Outra coisa que me revoltou, além é claro de boatos aos quais não sei se são verdadeiros, mas saber que pessoas se aproveitaram para vender este líquido tão precioso e que mantém a vida em nosso planeta por custos maiores para aqueles que acabaram de perder tudo, foi o estrago ambiental.
                Faz quase um ano que venho escutando que o próximo verão será o mais quente das últimas décadas e ele já está às portas. Não sei se muitos já pensaram sobre isso, mas um estrago desta magnitude apenas comprava o quanto estamos preocupados com a natureza. Por ações assim não é difícil imaginar o porquê o planeta continua a aquecer-se e desequilibra-se.
                Apenas sei que é tarde de mais para chorar sobre o leite derramado, arregaçar as mangas e travar um bom combate é o caminho daqui pra frente.
                Não há mais como nos escondermos da responsabilidade, ou admitimos que somos humanos, cometemos erros sim, porém podemos também consertá-los, e agir em pró da nossa família humana.
                É hora de solidarizar-se, ajudar, doar, e construir os passos de um mundo melhor.


(autor da imagem desconhecido)
 
Tomara que algum dia tudo volte a ser como era antes.

terça-feira, 18 de junho de 2013

...ACORDA BRASIL !!!...

A todos nós que sempre lutamos para acordar o Brasil, os brasileiros, o mundo, temos o mesmo sentimento, uma mistura de felicidade em ver que muitos estão acordando, mas tristeza por tudo ter que ser tão difícil. Tá na hora de levantar a voz e não desistir, este é o primeiro passo, não nos escravizarão mais por causa de bolsas, esmola e nem com promessas falsas. É preciso lutar com sabedoria, e nas próximas eleições, pesquisar, colocar gente honesta, e se só nos oferecer corruptos, que todos nem votem. Sei o que significa, mas, não é por 20 ou 40 centavos, é pela dignidade para que o Brasil realmente cresça, para que sejamos exemplo para o mundo. E ninguém mais tenha que morrer em hospitais com atendimentos precários, para que a Justiça persevere, para que haja salários justos, aos profissionais que realmente tenham o poder nesse país, professores, policiais, médicos, todos estes profissionais que realmente cuidam da gente.
DIGAM NÃO À IGNORÂNCIA, É HORA DE NOS MOVERMOS
QUE SEJA ATRAVÈS DA PAZ, MAS, QUE NUNCA RECUEMOS

FRENTE ÀS BATALHAS QUE VIRÃO !