segunda-feira, 2 de novembro de 2015

...Sinto Falta...

Sinto falta de sorrir
Sinto falta de sonhar
Sinto falta de chorar
Um sorriso sincero, que não apenas esconda a dor
Sonhos que me façam transcender nuvens e viver
Lágrimas que levam consigo toda a solidão
Sempre pergunto o porquê?
Se a liberdade já me foi tomada
E só restou desejos perdidos
Um tormento eterno
Ilusões de um deserto sem fim
Acorrentado
Busco a saída
E ainda que me veja a arrastar por um chão frio e sujo
Sigo
Ouço a chuva
A alma gritar
E torno a buscar
O direito de sorrir
A força para sonhar

E a coragem de enfim poder chorar

Nenhum comentário :